Painel do Associado

A comunidade de geossintéticos perde um dos maiores nomes brasileiros

quarta-feira, 05 de agosto de 2015 comentários

beneditobuenointernaNo dia 1º de agosto de 2015, a comunidade de geossintéticos brasileira perdeu um de seus maiores nomes: Benedito de Souza Bueno. Dentro diversas contribuições para a geotecnia do país, destaca-se seu pioneirismo na utilização de misturas de solos com fibras – técnica hoje bastante popular. No campo pessoal, Benedito sempre foi muito querido por todos. “Bondoso, compreensivo e extremamente agradável. Um ser humano especial que deixará muita saudade”, afirma Ennio Palmeira, associado à ABMS que muito conviveu com Benedito.

Associações

Benedito Bueno foi associado à ABMS de 1990 e 2012. Entre 2003 e 2004, foi diretor da Revista Soils and Rocks. E presidiu a IGS-Brasil de 2003 a 2007. Durante sua gestão na IGS, contribuiu decisivamente para que o Congresso Internacional de Geossintéticos de 2010 fosse realizado no Brasil, na cidade do Guarujá (SP).

O engenheiro

Graduado pela Escola de Engenharia de São Carlos-USP em 1975, Benedito concluiu seu mestrado em 1979 na área de Geotecnia, também pela EESC-USP. Na Universidade de Leeds, Inglaterra, em 1987, conseguiu seu título de doutor. Foi professor na Universidade Federal de Viçosa de 1979 a 1996, quando se transferiu para a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC-USP). Benedito era professor titular do Departamento de Geotecnia da Escola de Engenharia de São Carlos-USP e se aposentou em 2013.

Um de seus grandes legados é o Laboratório de Geossintéticos, implantado por Benedito Bueno em São Carlos. Além de se tornar um centro internacional de excelência em pesquisas e ensino, contribuiu também para a indústria de geossintéticos, abrindo espaço para que as empresas fizessem ali os seus ensaios.

Professor e grande mestre, Benedito Bueno deixa ainda uma legião de mestres e doutores formados por ele. “Esses profissionais são também um legado para a área de geossintéticos”, ressalta Ennio Palmeira. “Pois eles, certamente, continuarão o trabalho de Benedito”.

A ABMS presta esta homenagem e agradece imensamente a Benedito Bueno por suas contribuições à geotecnia e, em especial, aos geossintéticos. A Diretoria da ABMS apresenta à família deste grande engenheiro seu respeito e condolências.


Comentários


A comunidade de geossintéticos perde um dos maiores nomes brasileiros

  1. Gláucio Martins de Souza disse:

    Estou extremamente chocado com a notícia, trabalhei durante minha graduação na UFV com o professor Benedito, pessoa integra, prestativa um grande amigo a que devo minha formação e o gosto pela Geotecnia. Minhas condolências a família e que Deus o ampare na sua nova caminhada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *