Painel do Associado

Associado ABMS é premiado no Reino Unido

sexta-feira, 16 de outubro de 2009 comentários

Um estudo sobre soluções para solos granulados rendeu a Nilo Cesar Consoli, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e membro da ABMS, o reconhecimento do Instituto de Engenharia britânico. O estudo conduzido por Nilo em conjunto com outros três engenheiros geotécnicos foi escolhido para receber o Telford Premiun 2009 depois de disputa de que participaram trabalhos de diversas áreas como estruturas, geotecnia, construção civil, transportes, engenharia marítima, materiais de construção e sustentabilidade. A pesquisa trata diretamente de fundações de torres de linhas de transmissão de energia elétrica. “Estou orgulhoso pelo prêmio”, afirma Nilo. “É de certa forma uma certificação da qualidade do trabalho que está sendo desenvolvido”. A cerimônia de premiação acontece no dia 23 de outubro no Instituto de Engenharia Civil em Londres, Inglaterra.

A caixa de correio de Nilo Consoli reservava uma surpresa no dia 4 de junho deste ano. Depois de passar grande parte de 2006 e 2007 entre a University of Western, na Austrália, e a UFRGS, em Porto Alegre, realizando o estudo de soluções para solos granulares, Nilo recebeu a notícia de que seu artigo, resultante do estudo, havia sido escolhido para receber o Telford Premiun 2009, do renomado Instituto de Engenharia Civil da Inglaterra. Trata-se de um prêmio concedido a trabalhos que se revelam de importante contribuição para o estado de conhecimento da engenharia civil.

Consoli, que é Prêmio Terzaghi da ABMS, realizou a pesquisa em parceria com outros três nomes da engenharia internacional – Michael J. Rattley e David J. Richards, da University of Southampton (Inglaterra), e Barry M. Lehane, da University of Western Australia.

A pesquisa

Intitulado “Uplift of shallow foundations with cement-stabilised backfill” (Arrancamento de fundações rasas com reaterro de solo tratado com cimento), o artigo premiado descreve os resultados de uma série de ensaios físicos. Realizados a partir do uso de centrífuga, os ensaios tinham o objetivo de investigar os efeitos do melhoramento de solo granular com cimento e sua aplicação como reaterro em cavas contendo sapatas submetidas ao esforço de tração.

Além dos ensaios com a centrífuga das sapatas submetidas à tração, realizados com distintas quantidades de cimento, foram promovidos testes laboratoriais para a caracterização de tais materiais. “Finalizamos com a simulação numérica dos ensaios utilizando o método dos elementos finitos”, revela Nilo. “Os resultados físicos e numéricos foram concordantes e indicaram a ocorrência de um aumento significativo da rigidez e da resistência à tração das fundações com pequenos acréscimos de cimento ao material reaterrado”.

“O principal objetivo do trabalho é avaliar o potencial do processo de modificação de solo de reaterro para melhorar o desempenho de sapatas submetidas à tração, envolvendo a adição de cimento no material escavado in situ para subsequente uso como reaterro”, afirma Nilo.

O estudo terá continuidade. Agora sob apoio da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), a pesquisa dos engenheiros recebe o título de “Modelagem matemática do comportamento de fundações de linha de transmissão”.

Clique aqui para ter acesso ao artigo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *