Como contratar sondagem a percussão

quinta-feira, 13 de maio de 2010 comentários

Na hora de se contratar sondagem à percussão, deve-se informar locação dos pontos a serem perfurados e a quantidade de furos prevista, segundo matéria publicada pelo Guia da Construção deste ano. A matéria traz outras informações sobre a melhor forma de se contratar esse tipo de sondagem que pode ser muito útil para obras de terraplenagem, pavimentação e muros de arrimo, por exemplo. A edição traz entrevista com ex-presidente da ABMS, Waldemar Hachich. Foto: Marcos Antonio/mr sondagens e estacas

Como contratar sondagem a percussão

Guia da Construção (edição 106 – maio de 2010)
Bruno Leturco

Ensaios permitem investigar as características do subsolo do terreno onde será construída a obra. Dados são essenciais para projetistas de fundações

A avaliação da capacidade de suporte das camadas de solo sobre as quais se apoiará a estrutura de uma obra pode ser feita por meio de serviços de sondagem à percussão.

Esse ensaio, denominado SPT (Standard Penetration Test, ou teste padrão de penetração, na tradução do inglês), é necessário para fornecer informações sobre as características do terreno ao projetista de fundações, como tipo de solo a depender da profundidade, altura do lençol freático e comportamento do solo quando carregado.

Outros tipos de obras que envolvem o solo também podem demandar o conhecimento desses dados, como é o caso de serviços de terraplenagem, pavimentação e muros de arrimo, por exemplo. “É um ensaio de investigação geotécnica de campo, que tem por principal objetivo identificar as camadas de solo constituintes do subsolo.

É uma ferramenta de investigação utilizada em praticamente todo o mundo e, sem dúvida, o mais utilizado em obras civis no Brasil”, conta a engenheira Gisleine Coelho de Campos, do Centro de Tecnologia de Obras do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas). Por meio do SPT, que também permite realizar ensaios de infiltração para medir a permeabilidade, são coletadas amostras do solo.

Isso é feito com a cravação do amostrador a partir de golpes de martelo. O diâmetro da perfuração é de, geralmente, 2,5″ e a profundidade varia conforme as características da obra e do terreno, geralmente ficando entre 10 m e 20 m. O teste deve ser acompanhado por um engenheiro geotécnico ou um geólogo.

Como resultado, o ensaio à percussão deve gerar um relatório contendo planta com a locação dos pontos de sondagens, fotos dos furos, perfis geológicos contendo a classificação táctil visual das várias camadas de solo, profundidade do lençol freático, técnicas utilizadas na perfuração (trado ou lavagem), profundidade total da perfuração, número de SPT a cada metro, dentre outros.

Especificações

Em geral, a especificação contempla os seguintes itens: mobilização da equipe e dos equipamentos, custo por metro de perfuração e custo por hora da equipe parada no caso de ocorrerem problemas da obra e não do executor das sondagens. “Os executores exigem sempre uma metragem mínima para a mobilização da equipe. Então, o contratante deve fornecer a quantidade de sondagens a serem feitas, a estimativa da profundidade de cada furo e a locação em campo dos mesmos”, afirma Gisleine.

Logística

A solicitação do serviço de sondagem também exige a indicação, em planta, da localização dos pontos onde devem ser feitos os furos, a verificação da viabilidade de acesso ao terreno, o fornecimento de água e, por fim, o tipo de sondagem a ser executada, lembra o engenheiro Ivan Joppert, projetista de fundações e diretor da Infraestrutura Engenharia. Em alguns casos, faz-se necessária, inclusive, a montagem de plataformas especiais para realização do trabalho.

Cotações de preços e fornecedores

Nesse tipo de serviço, os preços variam bastante em função do local que se encontra a obra e do porte da empresa prestadora. Conforme conta Joppert, “os preços normalmente são fornecidos por metro de sondagens executada, sendo que é comum a cobrança de uma quantidade mínima.

Além disso, cobra-se também a taxa de instalação da equipe e a eventual demolição de pisos ou pavimentos existentes”. Para Gisleine, é importante, como para qualquer serviço de engenharia, ter referências do trabalho técnico desenvolvido pelas empresas almejadas e certificar-se que seus equipamentos e procedimentos seguem as recomendações da norma brasileira.

Cuidados gerais

A recomendação para que a execução das sondagens à percussão transcorra sem problemas é que todos os funcionários envolvidos no processo utilizem os EPIs (equipamentos de proteção individual). Para evitar tombamentos dos equipamentos durante os ensaios, Gisleine destaca a importância da instalação adequada do tripé de sondagem.

“No Brasil, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) regulamenta todo o procedimento de ensaio, incluindo os equipamentos e a apresentação dos resultados”, salienta. Joppert complementa, afirmando que nesse tipo de sondagem é responsabilidade da empresa prestadora de serviços apresentar relatório completo contendo planta com a locação dos pontos onde foram, efetivamente, feitos os furos e os resultados obtidos, como a localização do lençol freático.”É indicado o acompanhamento do serviço por um engenheiro geotécnico ou por um geólogo”, recomenda.

NORMAS TÉCNICAS

ABNT NBR 6484:2001 – Solo – Sondagens de Simples Reconhecimentos com SPT – Método de Ensaio.

Checklist

> Na especificação do pedido de serviço, forneça dados completos sobre a localização da obra, a locação dos pontos a serem perfurados na planta do terreno e a quantidade de furos a serem realizados

> Xeque com o fornecedor a metodologia a ser utilizada e o tipo de instalação – água, luz – que será necessário providenciar para a realização do ensaio, além da demanda por plataformas especiais para montagem do tripé de sondagem

> Verifique, no orçamento passado, o descritivo dos serviços a serem realizados. A depender da obra, é necessário, antes da sondagem, demolir pisos ou pavimentos existentes.

> Normalmente, as empresas cobram taxa de instalação e preveem o pagamento de horas paradas devido a problemas de responsabilidade da contratante.

> Cuide – e exija do fornecedor – para que um engenheiro geotécnico ou um geólogo acompanhe a execução dos ensaios.

> Ao receber o relatório final, confira os dados fornecidos. Geralmente, esses documentos contêm informações sobre a profundidade do lençol freático, a localização exata dos furos, fotos dos furos e o resultado técnico apontando as características do solo.

ENTREVISTA  –  Waldemar Hachich

Reconhecimento do terreno

A quais equívocos e problemas estão sujeitos os contratantes de serviços de sondagem à percussão?

Como em qualquer serviço, há sempre algum risco de receber dados não confiáveis. E examinar exclusivamente o preço não é boa política de contratação. Afinal, a construtora é, do ponto de vista legal, a responsável pela obra. Então deve especificar o que deseja comprar e exercer a fiscalização para garantir que está recebendo o que contratou.

Como a contratante pode se resguardar?

Nos documentos de contratação ela deve exigir que a prestadora indique claramente as normas técnicas nas quais fundamenta o trabalho. Além disso, a melhor política consiste em reconhecer, liminarmente, que o custo das prospecções é pouco significativo perante o custo do empreendimento e que vale a pena contratar empresas com reputação sólida no mercado que se destaquem por prestar serviços de qualidade.

É necessário buscar mais de um laudo técnico?

O terreno de fundação é um material natural que nunca será conhecido em sua plenitude. O projeto é feito com base em um modelo mental do subsolo baseado na geologia e nas prospecções. Em princípio não é necessário mais do que um laudo. Não se descarta, todavia, a possibilidade de a construtora desejar, em casos especiais, ouvir uma segunda opinião sobre as características do terreno.

Há obras em que o controle sobre o ensaio tem que ser maior do que em outras?

O controle mínimo que deve ser exercido refere-se à estrita observância das normas. Elas fornecem diretrizes para a programação da investigação do subsolo, relacionadas ao porte da obra. Vale lembrar que o assessor técnico de fundações pode e deve ultrapassar esses mínimos, de modo a reduzir incertezas. Precisa ficar claro no relacionamento entre assessor técnico de fundações e construtora que o assessor não é contratado para minimizar gastos com prospecções e sim para auxiliar a construtora a chegar à melhor solução do ponto de vista técnico e econômico.


Comentários


Como contratar sondagem a percussão

  1. mayara spinola disse:

    gostaria de um orçamento de tentes de sondagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *