Painel do Associado

Formada por jovens do interior do Estado, Diretoria do Núcleo São Paulo quer expandir presença digital

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021 comentários

A nova Diretoria do Núcleo São Paulo da ABMS tem pelo menos duas características marcantes: é jovem e mora no interior do Estado. É formada por profissionais jovens porém experientes na indústria e no universo acadêmico e de projetos, atuando em cidades próximas à capital ou em polos regionais. Liderada pelo engenheiro Paulo Ferretti, a nova Diretoria pretende reforçar a presença do Núcleo nas mídias digitais, dar continuidade à disseminação de conhecimento por meio de eventos e espalhar o Núcleo por todo o Estado.


A nova Diretoria


O presidente Núcleo São Paulo é Paulo Ferretti, natural de Jundiaí. Yoshikazu Oshio, vice-presidente, também mora em Jundiaí e tem vasta experiência em projetos geotécnicos. Já o secretário geral, Alexsander Mucheti, trabalha na capital com projetos geotécnicos. Diego Gazolli, secretário executivo, trabalha como consultor de uma empresa de mineração. O tesoureiro é o engenheiro Luis Fernando Neves, que atua em São José do Rio Preto e é autor do livro Dicionário de Engenharia Geotécnica e Fundações.


Os planos da gestão


Para o biênio 2021-2022, a nova Diretoria do Núcleo São Paulo sustenta os seus planos sobre cinco pilares.

1. Presença junto ao associado. “Queremos que o associado sinta-se parte integrante da ABMS e que esteja junto em todas as nossas ações”, afirma o presidente.

2. Promoção de Eventos digitais. O objetivo é fazer com que o associado tenha acesso mais fácil às informações. Para isso, o Núcleo pretende oferecer mais recursos digitais.

3. Presença mais forte nas mídias sociais. “Sabemos que as mídias sociais são hoje a principal fonte de informação para muitos. Por isso, é fundamental que o Núcleo esteja presente e atuante nas redes”.

4. Ampliar a disseminação do conhecimento. A Diretoria vai dar continuidade aos eventos, cursos e palestras para levar a boa prática da engenharia geotécnica a toda a comunidade.

5. Aumentar a abrangência dos associados em âmbito estadual. O novo estatuto da ABMS prevê a existência de subgrupos regionais dentro dos Núcleos já existentes. O Núcleo São Paulo vai estudar essa possibilidade. Uma vez que o estado conta com muitas regiões importantes e bastante ativas, a ideia é convidar profissionais de expressão de cada região do Estado para atuarem como coordenadores desses núcleos satélites e ajudarem na disseminação do conhecimento e nas ações do Núcleo.

Perfil do presidente

Paulo Ferretti, presidente do Núcleo Regional São Paulo da ABMS (NRSP)

Graduado em engenharia civil, especialista em Geossintético e pós-graduado em MBA de Gestão Estratégica em Marketing, Paulo Ferretti foi atraído pela Geotecnia pelo desafio de lidar com materiais naturais. Em 2003 ingressou na Maccaferri, empresa onde atua até hoje, para trabalhar na área de projetos, em análises e estudos geotécnicos. Na empresa, passou por diversas áreas, atuando como engenheiro consultor de empresas de projeto, engenheiro de suporte técnico até a gerência de marketing da América Latina. Ministrou dezenas de palestras e cursos na área de Contenções e Geossintéticos em diversos países da América Latina, além de ter diversos artigos publicados em congressos nacionais e internacionais.

O vínculo com a ABMS começou com o Cobramseg 2008. “Quando tive o primeiro contato, pensei – é preciso ser associado para ter acesso a tudo que está acontecendo no universo da Geotecnia e assim aprimorar meus conhecimentos’”, lembra o presidente. Desde então, participa ativamente dos eventos da entidade.

Em 2016, a convite do engenheiro Celso Nogueira Corrêa, ex-presidente do Núcleo São Paulo, Ferretti passou a fazer parte da Diretoria. Primeiro como secretário geral, depois secretário executivo – na gestão do engenheiro Paulo Albuquerque – e, agora, presidente.

Leia também

ABMS mostra quem são e o que pensam os novos presidentes de Núcleos Regionais e Comitês

A busca pela igualdade de gênero na área geotécnica é foco do Núcleo Centro-Oeste

Núcleo Norte quer unir comunidade local e agregar novos associados

Gestão 2021/22: Núcleo Minas Gerais terá estatuto e CNPJ próprios

Núcleo Paraná/Santa Catarina quer fortalecer o posicionamento da ABMS perante a sociedade

Núcleo Rio de Janeiro quer estreitar vínculos com alunos de graduação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *