Painel do Associado

Geosul começa em Maringá com mais de 200 participantes

sexta-feira, 18 de setembro de 2015 comentários

geosul2015-plateiaO Geosul 2015 – X Simpósio de Práticas de Engenharia Geotécnica da Região Sul – teve início na última  quinta-feira (17/9)  com mais de 200  participantes. “O evento está muito bacana, com o número de participantes atingindo as nossas expectativas”, declara Luiz Henrique Felipe Olavo, secretário do Geosul e vice-presidente do Núcleo Paraná/Santa Catarina da ABMS. O Geosul2015 vai até o dia 19 de setembro e está sendo realizado na cidade de Maringá, no Paraná.

O evento começou com o reconhecimento àqueles que atuaram e atuam ativamente no Núcleo Paraná/Santa Catarina e na ABMS. Após a solenidade de abertura, foi prestada uma homenagem à engenheira Andrea Sell geosul2015-homenagemandreaDyminski, ex-presidente do NRPS que faleceu em 2014. “Andrea fez muito pelo nosso Núcleo, pela ABMS e pela Geotecnia. Ela realmente fez a diferença”, lembra Luiz Henrique. “Essa homenagem foi muito mais que merecida”.

A palestra de abertura coube a Paulo Roberto Chamecki, “que também contribui muito para o Núcleo”, ressalta o vice-presidente do NRPS. O tema abordado foi Instrumentação por Fibra Óptica – Aplicações na Geotecnia. “A palestra foi muito interessante, com casos de estudos apresentados”, conta Luiz Henrique.

Em seguida, Edgar Odebrecht, ex-presidente do Núcleo Paraná/Santa Catarina da ABMS, falou sobre Investigação Geotécnica na primeira seção técnica, que foi seguida pela apresentação de trabalhos. A segunda seção técnica foi sobre Fundações, aberta por Alessander Kormann, secretário geral da ABMS, que proferiu uma palestra sobre o Campo Experimental de Araquari, seguida também pela apresentação de trabalhos.

A última seção técnica do dia foi sobre Geotecnia Ambiental, com palestra de Sidnei Teixeira com o tema Geotecnia de Rejeitos de Mineração. “Sidnei apresentou um caso muito interessante de um aterro feito com rejeitos de mineração que teve um problema sério de ruptura por conta das características do rejeito”. A palestra foi seguida pela apresentação de trabalhos.

O primeiro dia de Geosul terminou com cinco mini-cursos. “Estamos com cerca de 10 a 15 participantes em cada mini-curso, que era o número esperado”, afirma Luiz Henrique. “A exceção é o mini-curso Fundações com Ensaios de Cone, ministrado por Edgar Odebrecht, que teve cerca de 40 inscritos. Estamos bastante satisfeitos com esse primeiro dia de evento”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *