Painel do Associado

IV Seminário Geotécnico UFRN lota auditório e é sucesso de avaliação

segunda-feira, 05 de setembro de 2016 comentários

iv-seminario-ufrn-internaA 4ª edição do Seminário Geotécnico UFRN, realizada nos dias 25 e 26 de agosto em Natal (RN), lotou o auditório do Hotel Praiamar e foi um sucesso de avaliação. O Seminário, que contou com apoio do Núcleo Nordeste da ABMS, recebeu 200 participantes no primeiro dia de palestras e 45 participantes para o minicurso “Projeto de Fundações por Estacas Metálicas”, ministrado pelo professor Alexandre Gusmão, secretário executivo da ABMS.

O Seminário dava sinais de que seria um sucesso já no período de inscrições. “Recebemos mais de 230 inscrições, mas o local escolhido abrigava o máximo de 200 pessoas”, comenta o associado ABMS e professor Osvaldo de Freitas Neto, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, um dos responsáveis pela organização do evento. “Por isso alguns inscritos não puderam, infelizmente, participar do Seminário”.

De acordo com o professor, a intensa procura por eventos voltados à área é comum na região e no estado. “Nossa comunidade é bastante ativa e somos todos ávidos por conhecimento”, conta Osvaldo Neto. “Portanto, quando conseguimos trazer profissionais de fora, com novos conhecimentos e experiências para compartilhar, a procura é sempre muito grande”.

Palestras

No dia 25 de agosto, foram apresentadas quatro palestras: “Cartografia Geotécnica: Planejamento, Projeto e Monitoramento”, ministrada pelo prof. Newton Moreira de Souza, da Universidade de Brasília (UnB); “Fundações de Edifícios Altos”, conduzida por Alexandre Gusmão; “Análise Experimental de Radiers Estaqueados em Solos Moles em Processos de Adensamento”, apresentada pelo prof. Renato Cunha (UnB), e a palestra “Mecânica dos Solos Não Saturados Aplicada à Barragens de Terra”, ministrada pelo prof. Francisco Chagas, da Universidade Federal do Ceará.

iv-seminario-ufrn-3-materia“Os temas foram muito interessantes”, destaca o associado e professor Olavo Santos Jr., que também atuou na organização do Seminário. “A qualidade das apresentações foi excelente e a sessão de debates que ocorreu após as palestras seguiu o mesmo nível, com grande participação por parte do público”. (Na foto: Prof. Renato Cunha durante palestra)

Ao final do primeiro dia, ocorreu o lançamento do livro Solos Não Saturados no Contexto Geotécnico, da ABMS. “O prof. Chagas apresentou o livro ao público, mostrando a importância do tema para a área, descrevendo a estrutura do livro e informando sobre a disponibilidade da obra no site da ABMS, gratuitamente”. Para Olavo Santos, o lançamento do livro da ABMS foi uma boa oportunidade de divulgar a Associação. “É importante divulgar a ABMS para os alunos de graduação e pós-graduação”, diz.

“A apresentação do livro foi uma forma de mostrar que as atividades como as que foram desenvolvidas no Seminário – apoio e realização de eventos, workshops, publicações de livros – são exemplos do que também é feito pela ABMS. (Para fazer download do livro, acesse aqui)

No segundo dia, o minicurso “Projeto de Fundações por Estacas Metálicas”, conduzido pelo prof. Alexandre Gusmão e voltado aos alunos do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da UFRN, recebeu 45 participantes, preenchendo todas as vagas disponíveis. O minicurso foi realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Meta cumprida

“Um dos nossos objetivos era atrair justamente o público jovem, de estudantes dos últimos semestres de Engenharia Civil e alunos de pós-graduação no geral”, conta o prof. Osvaldo. “O Seminário foi uma forma de incentivar que os alunos da UFRN continuem conosco para se especializarem em Geotecnia, além de atrair alunos de pós-graduação em outras áreas a também estudarem conosco”.

Para o prof. Olavo Santos, os objetivos foram alcançados. “Contamos com grande número de alunos dentre os participantes, além de alguns profissionais”, diz. “Os jovens puderam ter contato com outros nomes da geotecnia brasileira e os profissionais puderam se atualizar profissionalmente”.

O feedback do evento também está sendo muito positivo, de acordo com os organizadores. “A avaliação tem sido animadora”, comemora Osvaldo Neto. “Os participantes gostaram muito das temáticas aplicadas que os professores trouxeram. Foram palestras que abordaram a geotecnia aplicada e não apenas suas questões teóricas, o que cativou a todos”.

“Recebi muitas mensagens de alunos agradecendo pela oportunidade e parabenizando o excelente nível do evento e dos palestrantes”, afirma.

confiraaqui-botaoevento

 

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *