Painel do Associado

Maria Eugênia Boscov percorreu o país com palestra

segunda-feira, 27 de outubro de 2014 comentários

microfone-A professora de Engenharia Civil e Engenharia Ambiental da Escola Politécnica da USP, Maria Eugênia Boscov, encerrou no dia 29/10 a jornada da Palestra Milton Vargas 2014 no auditório da Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro (AEERJ). A palestra itinerante percorreu neste ano diversas cidades brasileiras, como São Paulo (SP), Belém (PA), Recife (PE), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG) e Rio de Janeiro (RJ).

Diversos temas foram tratados, como as contribuições da geotecnia para a conservação do meio ambiente, a utilização de técnicas para investigação de solos em áreas contaminadas, a recuperação de áreas degradadas e a destinação de resíduos.

O objetivo desta edição da Palestra Milton Vargas foi apresentar, principalmente aos jovens geotécnicos, um panorama da geotecnia ambiental e algumas de suas principais aplicações, cada vez mais presentes no mercado brasileiro de engenharia.

Boscov contou que o objetivo também foi mostrar aos jovens que essa área de trabalho está carente de profissionais. “O mercado tem uma demanda de trabalho crescente”, afirmou. “Tem que haver pessoas capacitadas para serviços específicos da geotecnia. Se isso não acontecer, será preciso trazer profissionais de fora do país”.

A população mundial segue em crescimento, assim como os resíduos que elas produzem. O que fazer com todo esse resíduo, se as áreas para disposição estão cada vez mais escassas? Essa pergunta está cada vez mais presente no cotidiano das pessoas. Este ponto foi um dos que Boscov tocou em sua palestra:

– Temos que vê-los como matéria prima, mudar o nosso olhar, sempre pensando em usos potenciais para tentar preservar os recursos naturais e transformar esse resíduo em algo que possa ser utilizado novamente. Sabemos que a água, por exemplo, é um recurso natural que temos que preservar. Estão surgindo cada vez mais técnicas para preservação dos bens naturais. É preciso ainda recuperar o que já está contaminado.

“Não temos mais tantos espaços físicos”, lembra Boscov. “As pessoas estão mais próximas das áreas contaminadas. Isso torna mais visíveis os resíduos, a poluição do solo e do ar. É preciso fazer algo para recuperar essas áreas e torná-las habitáveis”.

Quando perguntada como se sentiu ao ser convidada para ministrar a Palestra Milton Vargas, Boscov foi direta: “Muito honrada! Senti-me como se estivesse ganhando um prêmio. É um reconhecimento da ABMS ao meu trabalho. O professor Milton Vargas foi um dos professores mais importantes que tivemos no Brasil de mecânica dos solos, juntamente com o professor Victor de Mello. Fui aluna dos dois no curso de graduação de Engenharia Civil na Escola Politécnica da USP. Somente por esse fato, já é uma grande honra ser convidada para ministrar uma palestra com o nome dele.”

Segundo a professora, quem também acabou aprendendo com as palestras foi ela. “Aprendi bastante com as palestras”, afirmou Boscov. “Pude conhecer um pouco melhor o que está sendo realizado em cada estado, as preocupações presentes em cada região. Ouvi relatos de pessoas que estão participando ativamente de projetos, obras e pesquisas na área da geotecnia ambiental. Foi muito importante para meu aprendizado”.

Palestra Milton Vargas

A tradicional Palestra ABMS foi reinaugurada em 2011, como Palestra Milton Vargas, em homenagem ao primeiro presidente da ABMS, falecido em maio de 2011, aos 97 anos. As palestras são apresentadas anualmente em diversos estados brasileiros, e ajudam a disseminar o conhecimento técnico sobre diversos temas relacionados à engenharia geotécnica.

Professora Maria Eugênia Boscov

Maria Eugênia Boscov é formada em Engenharia Civil. Fez doutorado em Engenharia dos Solos e livre-docência em Obras de Terra e Geotecnia Ambiental na Universidade de São Paulo. Tornou-se especialista na área pela Faculdade Federal de Zurique, na Suíça.

Tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Mecânica dos Solos e Geotecnia Ambiental, atuando principalmente com transporte de poluentes em solos, projeto de aterros de resíduos, estabilização de solos com aditivos, remediação de áreas contaminadas e reuso de resíduos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *