images

Segundo dia de Indian-Brazilian Webinar aborda fundações e solos problemáticos

17/06/2021

O segundo dia do "2021 Indian Brazilin Webinar" foi um sucesso. "O evento está se revelando algo único e muito especial. Temos os melhores profissionais brasileiros e indianos dividindo as suas experiências”, define Fernando Schnaid, presidente da ABMS.

O professor J.T. Shahu, da IGS, e o professor Luiz Guilherme de Mello, da ABMS, foram responsáveis pela abertura desse segundo dia de evento. Eles falaram brevemente sobre os desafios na área de fundações e apresentaram os temas abordados ao longo do evento.

O professor Deepanker Choudhury, da IGS, deu início às apresentações do dia. Ele abordou conceitos teóricos e mostrou na prática diversos casos de sistemas de fundações, além de falar sobre estruturas industriais, incluindo instalações de usinas de energia e refinarias, abrigos de armazenamento de fertilizantes e edifícios altos. Em seguida, o Dr. Jaykumar Shukla, também da IGS, falou sobre projetos e fundações na Índia, desenvolvimentos recentes e mostrou casos de investigações geotécnicas convencionais.

Representando a ABMS, o engenheiro Francisco Lopes abordou os ensaios de carga estática em estacas. Falou sobre métodos, interpretação e utilização no controle de qualidade em uma obra de estaca. Em seguida, o engenheiro Paulo Eduardo Lima, complementou a apresentação falando sobre os parâmetros de incertezas em projeto de fundação por estaca. A primeira parte do encontro foi encerrada com um debate entre os palestrantes e o público.

O uso de geossintéticos foi mais um tema abordado neste segundo dia de evento. O professor Karpurapu Rajagopal abordou soluções em geossintéticos para solos de argila mole, comentando os problemas mais comuns encontrados nesse tipo de solo. O especialista indiano também apresentou técnicas de melhoramento com geossintéticos e mostrou os resultados de estudos de campo das técnicas utilizadas. Rajagopal concluiu que há uma grande diversidade de métodos de construção nesse tipo de solo e que a utilização de geossintéticos possibilita construções seguras mesmo em solos muito moles.

Nilo Consoli, professor da UFRGS e associado à ABMS, compartilhou sua experiência na área de melhorias aplicadas a solos problemáticos. O professor contou que para encontrar uma maneira de lidar com problemas ligados aos rejeitos, procurou formas de mudar as características mecânicas do solo, assim como a performance de solos problemáticos. Consoli apontou que algumas maneiras encontradas para essas melhorias foram o uso de ligante e reforço de fibras. Falou também sobre o uso de cal em solos sulfatados para evitar danos prematuros ao pavimento e comentou sobre o uso de cimento na massa de flocos altamente orgânicos. O professor também comentou linhas de pesquisa relacionadas à sustentabilidade. Ao final do evento, os palestrantes debateram entre si e tiraram as dúvidas do público.

Confira a programação do último dia de seminário aqui. Participe!

Assista: https://youtu.be/pykQreJf84Y

Temas relacionados: