Núcleo Centro-Oeste terá biênio com eventos importantes. O destaque é o GeoCentro 2017

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017 comentários

luciano-nrco-internaO período difícil por que vem enfrentando a engenharia civil brasileira não desanima o Núcleo Centro-Oeste da ABMS. A nova Diretoria prepara-se para realizar um biênio que terá vários eventos importantes. O mais importante é o GeoCentro 2017, programado para acontecer nos dias 10 e 11 de novembro em Goiânia (GO). “O GeoCentro sempre foi muito prestigiado em suas edições anteriores, com palestras técnicas de altíssimo nível e expressiva presença de profissionais e estudantes”, declara o presidente eleito do Núcleo, Luciano Fonseca (foto). “Queremos manter essa tradição”.

Outra iniciativa do Núcleo será realizar um curso para sondadores. As empresas de sondagem que participarem do curso irão receber certificados. Em 2014, o Núcleo Centro-Oeste foi responsável por encabeçar o programa piloto de certificação de empresas de sondagens da ABMS. Saiba mais aqui.

O Núcleo quer atrair profissionais do Mato Grosso do Sul com a promoção de evento técnico em Campo Grande, capital daquele Estado. Outra iniciativa é a realização da Palestra Milton Vargas em Brasília (DF) e em Cuiabá (MT). Desenvolver o estatuto do Núcleo é outra ação prevista pela Diretoria no biênio que se inicia.

Equipe unida

Para alcançar todas essas e outras metas, a Diretoria do Núcleo Centro-Oeste conta com membros experientes, além do próprio presidente. “Essa é a minha quinta participação como membro da diretoria do Núcleo”, conta o engenheiro.

Luciano Fonseca já foi secretário-geral, secretário-executivo e vice-presidente do Núcleo em gestões passadas. “Isso com certeza ajuda muito no desempenho da função como presidente”, admite.

“Mais importante que isso, no entanto, é que contamos com um grupo de geotécnicos abnegados, que há muito tempo trabalham juntos para o desenvolvimento da geotecnia na região, não importando o cargo que possam ocupar na Diretoria. É esse grupo fantástico que tem conseguido os resultados expressivos que o nosso Núcleo vem alcançando”.

“Ainda que o período seja de dificuldades para a engenharia civil do país, acreditamos que é muito importante que a área permaneça sempre em movimento, buscando desenvolver-se nos planos técnico, acadêmico e empresarial”, declara o presidente. “Dentro da ABMS faremos o possível para manter o foco na continuidade do crescimento da geotecnia no Centro-Oeste brasileiro”, garante o presidente.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *