Painel do Associado

“Núcleo RJ superou expectativas em 2015”, diz presidente

terça-feira, 02 de fevereiro de 2016 comentários

geocarioca-presidentesinterna“A palavra certa para definir o ano de 2015 para o Núcleo Rio de Janeiro é ‘superação’”. É o que declara a engenheira Ana Cristina Sieira, professora na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e presidente do Núcleo Rio de Janeiro da ABMS. “Conseguimos fortalecer a parceria com a indústria e as universidades, o que nos permitiu que promovêssemos e apoiássemos palestras, cursos, visitas técnicas e seminários”. O maior destaque de 2015 para o Núcleo Rio, no entanto, foi a realização do I Simpósio de Engenharia Geotécnica do Rio de Janeiro – o GeoCarioca, que aconteceu nos dias 7 e 8 de dezembro na capital do estado, em parceria com o CBMR. O evento abordou temas importantes como as obras de infraestrutura e mobilidade urbana executadas para as Olimpíadas de 2016, e as grandes obras portuárias executadas no Estado.

(Na foto da esq. para a dir.: Willy Lacerda, ex-presidente da ABMS; André Assis, atual presidente da ABMS; Ana Cristina Sieira, presidente do Núcleo Rio de Janeiro; e Luciano Jacques de Moraes Jr., vice-presidente da ABMS)

geocarioca-equipecampea-geoolimpiadas-web“O I GeoCarioca foi um evento de alto nível técnico que recebeu cerca de 200 participantes”, conta Ana Cristina. Durante o Simpósio, ocorreu também a primeira edição das GeoOlimpíadas – um jogo de perguntas e respostas para alunos de graduação e pós-graduação que atuam na área de geotecnia. “O torneio foi totalmente organizado e prestigiado pelos nossos associados mais jovens e foi um sucesso, comemora. “Também contamos com a experiência da diretoria do CBMR que organiza o Rockbowl”. (Na foto, a equipe campeã das GeoOlimípiadas – PUC-Rio – com a presidente do Núcleo RJ e o ex-presidente da ABMS, Alberto Sayão)

Além do GeoCarioca, o Núcleo também organizou uma visita técnica às obras de contenção executadas em Friburgo, que despertou o interesse dos estudantes e contou com a presença de cerca de 45 pessoas.

No dia 9 de novembro, a Palestra Milton Vargas foi recebida pelo Núcleo. Mais de 70 participantes estiveram presentes para conhecer mais sobre o tema “Geotecnia Aplicada à Mineração: Estudo de casos, Perspectivas e Desafios Tecnológicos”, ministrado pelo engenheiro Romero Cesar Gomes.

O Núcleo apoiou, ainda, eventos como os Seminários Comemorativos dos 50 anos do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da PUC-Rio, a 1ª Semana de Geotecnia da Universidade Veiga de Almeida e o Curso Itinerante “Sistemas de Estabilização e Proteção de Taludes Rochosos”, organizado pelo CBMR.

Para 2016

Em 2015, o Núcleo Rio de Janeiro da ABMS trabalhou com afinco para atrair novos associados e propiciar uma melhor integração com a indústria e com a academia.

“Continuará sendo perseguido em 2016 o objetivo de atingir os três perfis de associados:  os estudantes de graduação, os engenheiros geotécnicos pós-graduandos e os profissionais já experientes na área”, declara a presidente. “Vamos levar, ainda, eventos geotécnicos também para o interior do estado, contemplando nossos sócios mais distantes e captando o interesse dos jovens ainda na graduação”.  Outro ponto importante para o Núcleo é fortalecer as parcerias com os demais núcleos e comitês da ABMS.

“Neste momento, estamos apoiando a Associação Brasileira de Geossintéticos – IGS – na organização do workshop ‘20 anos de Estudos e Pesquisas em Geossintéticos no RJ’”, adianta Ana Cristina. O workshop já tem data: será realizado em 1º de março, no Auditório da UERJ, e contará com nomes importantes do Rio de Janeiro, dentro do tema Geossintéticos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *