Painel do Associado

Pesquisa sobre aproveitamento de resíduos de lodo recebe prêmio em Londrina (PR)

quinta-feira, 18 de junho de 2015 comentários

juangabrielinternaOs lodos gerados nas Estações de Tratamento de Água (ETA) e nas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) são conhecidos como materiais tóxicos, perigosos à saúde humana e ao meio-ambiente. No entanto, considerado como resíduo sólido pela ABNT, o lodo pode ser aproveitado na produção de concreto betuminoso usinado a quente – o que contribui inclusive para a melhoria do comportamento do produto final. Foi o que apontou pesquisa realizada por Juan Gabriel Bastidas Martinez (foto), estudante de engenharia da Universidade de Brasília (UnB), na sua pesquisa de mestrado em Geotecnia. A dissertação de Martinez conquistou o 7º Prêmio de Projetos Inovadores com Aplicabilidade na Indústria Metalúrgica, Mecânica, Eletrônica, Materiais Elétricos e Construção Civil do Senai de Londrina (PR) em maio deste ano.

A dissertação “Avaliação de desempenho de misturas betuminosas com adição de lodos de ETA e de ETE”, orientada por José Camapum de Carvalho – ex-presidente do Núcleo Centro-Oeste da ABMS e professor da UnB – e coorientada por Lêda Chistiane de F.L. Lucena, professora da Universidade Federal de Campina Grande, foi uma das três escolhidas entre 27 pesquisas inscritas. “Na etapa seguinte, os autores finalistas foram convidados a apresentar seus trabalhos durante o Fórum EletroMetalCom 2015, frente a um grupo de 30 consultores convidados para julgar as pesquisas”, comenta Camapum.

O Fórum foi realizado no Senai de Londrina (PR), entre os dias 6 e 7 de maio de 2015. A premiação, no entanto, aconteceu somente na comemoração do Dia da Indústria, celebrado no dia 29 de maio. Durante uma festa organizada pela instituição para celebrar a data, a dissertação de Juan Gabriel Martinez foi anunciada como a vencedora da premiação.

Segundo Martinez, a recomendação para participar da premiação partiu de uma amiga. “Esta colega, que havia participado da premiação há três anos antes, ficou sabendo dessa nova edição do Prêmio e me recomendou participar”, conta. “Resolvi inscrever a pesquisa pela importância ambiental e o impacto inovador na indústria e construção civil”.

A proposta da premiação também atraiu Martinez a participar. “É muito importante quando a própria indústria incentiva a produção acadêmica, pois são áreas de atuação que devem andar sempre juntas”, declara Juan. “A aproximação das pesquisas com a prática leva ao desenvolvimento de tecnologias úteis para a sociedade”.

Reconhecimento

De acordo com Juan, a pesquisa poderá ajudar a indústria na preservação do meio-ambiente – uma vez que o lodo pode ser utilizado, poupando gerações futuras do contato com esse resíduo perigoso. Outro possível uso é na produção de materiais de melhor qualidade. “Durante as pesquisas, foi atestado que o lodo, se bem trabalhado, pode ser usado em aplicações de pavimentação asfáltica, chegando a aumentar o desempenho em relação a produtos convencionais. Isso pode gerar economia para a indústria, que poderá substituir 20% do teor de ligante asfalto pelos resíduos lodos”, diz.

“Trabalhar com este resíduo não foi fácil porque todo mundo tem um pouco de aversão em mexer com resíduos provenientes de esgoto. Especialmente o trabalho em laboratório foi bastante pesado”, comenta Juan Martinez. “Por isso mesmo foi muito satisfatório ganhar esse prêmio”.

A pesquisa de Juan Gabriel Martinez pode ser conferida com detalhes na página Repositório Institucional da Universidade da Brasília. Clique aqui para acessar.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *