Painel do Associado

Revista Engenharia entrevista André Assis

sexta-feira, 22 de agosto de 2014 comentários

Em edição especial da Revista Engenharia, que homenageia os 45 anos da DERSA (Desenvolvimento Rodoviário S.A), André Assis, presidente da ABMS, concedeu um depoimento falando sobre a importância da DERSA para o Brasil. Outros importantes nomes da engenharia brasileira homenagearam a empresa nesta edição.

Além disso, André falou sobre como a engenharia brasileira está demonstrando sua capacidade de projetar e realizar obras de grande importância para o país e para a sociedade. E, para isso, ressaltou a importância da participação de empresas como a DERSA, “capaz de liderar e implantar projetos complexos envolvendo soluções de alta tecnologia e qualidade para infraestrutura de transportes”. Para exemplificar isso, citou importantes obras em que a empresa esteve à frente como a construção das rodovias Imigrantes, Bandeirantes, Ayrton Senna, entre outros.

Confira abaixo o depoimento de André Assis para a Revista Engenharia e a edição completa em http://issuu.com/www.viapapel.com.br/docs/620

André Assis

O presidente da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica (ABMS), André Assis, entende que a engenharia brasileira vem há décadas demonstrando sua excepcional capacidade de projetar e realizar obras de grande importância para o país e a sociedade. “Para isso, tem sido fundamental a participação de empresas como a Dersa, capaz de liderar e implantar projetos complexos envolvendo soluções de alta tecnologia e qualidade para infraestrutura de transportes. Os exemplos estão aí. A empresa esteve à frente da construção das rodovias Imigrantes, Bandeirantes, Ayrton Senna, Carvalho Pinto, entre tantos outros projetos de qualidade e importância social. Tão importante quando a capacidade de projetar e realizar obras, revelada pela comunidade técnica brasileira, é a existência de empresas como a Dersa, que dispõe de equipes capazes de gerir projetos complexos, de viabilizar recursos financeiros e de transformar projetos em obras socialmente úteis. O exemplo mais recente de um bom projeto liderado pela Dersa é o túnel ligando Santos e Guarujá. Trata-se de uma obra que terá enorme repercussão econômica e que envolve a utilização de uma solução inédita no país, mas bem conhecida no mundo, que é a do túnel imerso. É uma atitude corajosa da empresa. A Dersa deixou de lado a solução mais óbvia, que traria transtornos às duas cidades, e partiu para a opção mais correta do ponto de vista técnico, que é a do túnel imerso. Em resumo, o grande legado da Dersa foi estabelecer um padrão de qualidade de infraestrutura em suas obras, ainda inédito nas demais estruturas existentes no país.”

Sobre a recente transformação da Dersa em empresa mais abrangente de infraestrutura, Assis acha que é inegável que o Brasil acordou finalmente para a importância de superar com determinação os muitos gargalos na infraestrutura. “Ao olhar para área de transportes de forma geral, a Dersa mostrou-se à altura dos desafios que se apresentam ao Estado de São Paulo e ao país. Precisamos enxergar muito além da malha rodoviária. A logística de transportes pressupõe uma visão holística, capaz de integrar todos os sistemas. A nova opção da Dersa decorre, certamente, da compreensão desses fatos. Trata-se de um avanço, com certeza. Esperamos que novos projetos surjam a partir de agora. A engenharia brasileira, que se espalhou pelo mundo através de muitas empresas, está pronta para dar a sua contribuição ao país”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *