Painel do Associado

Um ano difícil, mas com marcos a celebrar

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015 comentários

aassis2-internaO ano de 2015 começou com perspectivas bastante negativas e agora, próximo ao seu fim, termina de forma não muito diferente. Crise econômica e política profunda, com os assuntos corrupção, PIB negativo, desemprego e agora o impeachment dominando os noticiários. A engenharia geotécnica refletiu o quadro nacional, com empresas vendendo seus ativos, demitindo e, na outra ponta, colegas sendo demitidos.

Na administração da ABMS não foi diferente. Passamos por um período de estruturação de nosso planejamento financeiro, dimensionando nossas despesas com as receitas, o que nos levou a propor ao Conselho da associação algumas alterações na forma de prestar certos serviços e a trabalhar com um quadro enxuto na secretaria nacional, o que pode ter causado algum atraso e deficiência no atendimento aos nossos associados. Sabemos disso e estamos atentos para otimizar nossos recursos humanos e operacionais, e melhorar.

Fechamos o ano com um decréscimo de 15% no número de associados corporativos, em relação a 2013. Ou seja, nos últimos dois anos perdemos o apoio de algumas de nossas empresas. Isso é preocupante tanto do ponto de vista estratégico quanto financeiro. A ABMS ganha muito com uma interação e cooperação proativa com nossos associados corporativos, que trazem para a associação um relacionamento mais eficiente com a indústria.

Por outro lado, seu aporte financeiro é importante tanto em nossas anuidades quanto nos patrocínios e participações nas exposições de nossos eventos. Por isso, marcamos 2015 com a primeira reunião entre Diretoria e Associados Corporativos, com uma agenda própria, visando esclarecer nossas relações, benefícios mútuos e identificar ações que possam melhorar a efetividade desta nossa parceria.

Quanto aos nossos associados individuais, fechamos o ano com 1300, de um total de cerca de 1500 que constam em nosso cadastro. É um resultado muito positivo, confirmando o apoio de nossos associados para com a ABMS. Agradecemos por este apoio e confiança. Todos podem ter certeza de que faremos valer cada centavo de suas anuidades. Queremos ter sempre a ABMS como associação capaz de congregar os profissionais da área e de disseminar conhecimentos entre a comunidade geotécnica.

Por falar em disseminação de conhecimento, vale destacar a implementação de nossa Biblioteca Virtual, conforme aprovada pelo Conselho, que disponibilizará toda a produção técnica da ABMS (livros, anais de congressos, palestras etc.), de forma irrestrita, ou seja, qualquer interessado, associado ou não, pode baixar qualquer documento de seu interesse.

Isto equivale a fazer de nossa página web um portal de referência em engenharia geotécnica em todo o país. Para celebrar este marco, lançamos e disponibilizamos o livro de Solos Não Saturados, que também é o primeiro produto de uma Comissão Técnica da ABMS, já sob o enfoque de produzir conhecimento que possa ser disseminado para a sociedade e não somente para os nossos interessados. Nesta linha, estamos também formando um cardápio de cursos de curta duração a serem ofertados como uma plataforma de educação continuada à disposição da comunidade geotécnica brasileira.

Neste ano, de grande destaque foi o sucesso de nossos eventos regionais. Além do GeoRS, GeoSul, GeoNordeste, GeoNorte e GeoCentro, juntou-se ao grupo o GeoCarioca, em sua primeira edição, evento este fundamental para resgatar o protagonismo dos profissionais e empresas do Rio no cenário geotécnico nacional.

Este conjunto de eventos regionais reuniu cerca de 2.000 participantes, que é um número maior que o de associados da ABMS, o que demonstra nossa força e credibilidade, mas indica também que temos ainda muito que crescer.

A própria palestra Milton Vargas, proferida pelo Prof. Romero Gomes, com o tema “Geotecnia Aplicada à Mineração” foi um grande sucesso, atraindo mais de 1.000 participantes. Nem precisamos lembrar a importância do tema, que era nosso objetivo inicial, já que o acidente da barragem do Fundão em Mariana deixou isso evidenciado.

Tal fato nos levou a lançar o GeoMin, mais um evento regional, que se iniciará em 2017, sob os auspícios do NRMG, e que será totalmente dedicado ao tema da Geotecnia em Mineração, reconquistando para a ABMS este importante tema e demanda.

Entramos em 2016, em meio à crise do país, mas celebrando nossas conquistas e renovando nossas esperanças. Teremos o Cobramseg 2016, em Belo Horizonte, junto com o Simpósio Brasileiro de Mecânica das Rochas, e GeoJovem Latino-Americano e o Congresso Internacional de Educação em Geotecnia do TC-306 da ISSMGE.

Certamente vamos nos superar, adequando despesas, mas fazendo um grande congresso. É a hora de apostar e apoiar nosso congresso, cada um dentro de suas perspectivas individuais e corporativas, pois ele é nossa festa maior, de nossos aprendizados, de nossas experiências e de nossa confraternização.

Que 2016, a despeito das dificuldades diversas, seja um ano a celebrar para a nossa ABMS. São os votos de toda a Diretoria.


Comentários


Um ano difícil, mas com marcos a celebrar

  1. Manuel de Almeida Martins disse:

    Desejo a todos amigos da diretoria e do quadro associativo da ABMS um Natal feliz e um ano de 2016 com saúde, paz e sucesso !!!
    Manuel Martins

  2. Eda Freitas de Quadros disse:

    Felicito a André e às Diretorias dos Núcleos e Comitês presentes e passadas, pelo esforço conjunto em manter a ABMS tão bem sucedida desde a sua fundação. Ultrapassando as crises em que o País é colocado periodicamente, mas “celebrando sempre as conquistas e renovando as esperanças”.
    Feliz Natal e Feliz 2016!
    Eda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *