Um ano difícil para a engenharia. Destaque positivo para a intensa atividade da ABMS

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017 comentários

Chega ao fim um ano difícil para a engenharia brasileira. Em meio a uma crise econômica sem precedentes e seguidos escândalos de corrupção envolvendo as principais empreiteiras do Brasil, o país ficou estagnado e a engenharia seguiu diretamente atingida. Mas, apesar de tudo isso, os profissionais brasileiros se mostraram resilientes. Participaram intensamente de congressos, palestras e debates da ABMS, para trocar experiências e se capacitar ainda mais. Soma-se a isso o empenho da Diretoria Nacional para unir forças com outras entidades e, todos juntos, estarem preparados para a retomada do crescimento. No editorial de dezembro, Alessander Kormann, presidente da ABMS, faz um balanço do primeiro ano de gestão de sua diretoria.

 

O Brasil e a economia brasileira ainda se recuperam muito lentamente, mas 2017 foi um ano de trabalho intenso para a ABMS – Diretoria Nacional, Núcleos, Comitês e Comissões Técnicas.

Importante destacar o sucesso dos eventos realizados pelos Núcleos Regionais e Comitês, a campanha de novos associados, a reestruturação das Comissões Técnicas, a participação em revisões de normas técnicas, os esforços na organização de eventos futuros, como o Cobramseg 2018, ISRM’2019 e o Cobramseg 2020, os investimentos em tecnologia de informação e os avanços na visibilidade da associação, inclusive das nossas revistas científicas.

Vale ressaltar o trabalho de fortalecimento da relação da ABMS com outras entidades como ABEF, ABGE, CBDB, IGS, entre outras. Destacam-se ações como a carta-manifesto e o workshop realizado em parceria com a ABGE e o CBDB, que sugere saídas para o momento da retomada dos investimentos em infraestrutura.

O ano de 2017 foi de muitos eventos regionais organizados pelos Núcleos e Comitês da ABMS. Clique sobre cada evento para ver a reportagem completa.

O Comitê Brasileiro de Túneis foi o primeiro, com o 4º Congresso Brasileiro de Túneis, realizado em abril em São Paulo, com a participação de cerca de 500 pessoas.

No mesmo mês, o Núcleo Rio Grande do Sul organizou o GeoRS, em Caxias do Sul, reunindo aproximadamente 700 participantes. Em julho, o Núcleo RS promoveu ainda o GEOSUL 2017, reunindo cerca de 300 participantes em Bento Gonçalves.

Em setembro foi a vez do GeoBASE. A primeira edição do Seminário Geotécnico da Bahia/Sergipe aconteceu em Feira de Santana, BA, em setembro e teve a presença de 300 participantes.

A sétima edição da COBRAE – Conferência Brasileira sobre Estabilidade de Encostas foi organizada pelo Núcleo Paraná/Santa Catarina e realizada em Florianópolis entre os dias 2 e 4 de novembro, com a participação de 470 pessoas. Destaque para o envolvimento de órgãos e público externo ao meio geotécnico. Durante a COBRAE, ainda formalizamos um convênio entre a ABMS e a Defesa Civil do Estado de Santa Catarina.

O Núcleo Minas Gerais foi o responsável pela primeira edição do GeoMIN (Geotecnia Aplicada à Mineração), que é sempre realizado na cidade de Ouro Preto, em parceria com a UFOP. Esta edição recebeu cerca de 300 participantes de 8 a 10 de novembro.

Ainda em novembro, o Núcleo Centro-Oeste promoveu o GeoCentro, de 9 a 11, em Goiânia, com 300 pessoas. O GeoNE aconteceu nos dias 16 e 17, em Maceió, com 500 presentes e a organização do Núcleo Nordeste.

E o ano se encerrou com o II GeoCarioca, realizado no Rio de Janeiro, pelo Núcleo RJ, nos dias 5 e 6 de dezembro, com 170 participantes.

Diversas outras palestras e cursos foram realizados ao longo do ano por todos os Núcleos e Comitês da ABMS.

A já tradicional Palestra Milton Vargas da ABMS foi, em 2017, sucesso mais uma vez. O palestrante convidado foi Luciano Décourt, respeitado e admirado nacional e internacionalmente. A palestra viajou por dez cidades e, por todos os lugares que passou, encheu auditórios e despertou muito interesse. Estimamos que mais de 1.500 pessoas assistiram à palestra. Acesse aqui reportagens de cada palestra realizada por Décourt nesta edição da Milton Vargas.

A Diretoria da ABMS participou, em 2017, de reuniões para a organização de importantes eventos que acontecem nos próximos anos, como o Cobramseg 2018, que será realizado em Salvador, BA, e o ISRM’2019, que trará a Foz do Iguaçu a comunidade de Mecânica das Rochas de todo o mundo.

Estivemos presentes na Council Meeting da ISSMGE, em Seul. Lá participamos também de reunião de representantes das sociedades latino-americanas. Cabe destacar que captamos o V Simposio Panamericano de Deslizamientos, que será realizado juntamente com o Cobramseg em agosto do próximo ano.

Direcionamos investimentos em tecnologia da informação, como o aplicativo para eventos desenvolvido na COBRAE, o sistema de gestão integrada (que facilitará bastante o trabalho da secretaria e dos Núcleos e Comitês) e uma plataforma tecnológica para a nossa biblioteca virtual (trabalho este em curso e que esperamos ver “rodando” no próximo ano).

A revista Soils and Rocks recentemente passou a oferecer identificação digital (DOI) para cada artigo publicado, e entrou na Web of Science. Até a metade de 2018, esperamos passar para a importante lista Science Citation Index Expanded e, com isso, conquistarmos JCR e fator de impacto. Neste ano, tanto a Soils and Rocks como a revista Geotecnia viram seu Qualis/CAPES ser valorizado, fato bastante positivo.

A presença da ABMS nas mídias sociais cresceu e a receptividade do grande público às nossas matérias, posts e artigos mostrou-se realmente empolgante. Nossa fanpage conta hoje com mais de 13.000 seguidores, e segue crescendo. Destaque para a participação do público jovem.

Trabalhamos muito na conscientização da comunidade geotécnica sobre a importância de fazer parte da ABMS. É fundamental que estejamos unidos e cresçamos, pois só assim conseguiremos fortalecer a geotecnia brasileira e trazer os benefícios que tanto almejamos para a engenharia e a sociedade.

Contamos com o apoio e participação de todos para que 2018 seja um grande ano!

Boas festas a todos!

Alessander Kormann
Presidente da ABMS

 


Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *