images

A busca pela igualdade de gênero na área geotécnica é foco do Núcleo Centro-Oeste

Centro-Oeste

15/02/2021

A preocupação com a igualdade de gênero também no meio geotécnico fez o Núcleo Centro-Oeste engajar-se no apoio e divulgação de um livro sobre o tema que será publicado ainda no primeiro semestre deste ano. Presidido pelo engenheiro André Brasil, em sua segunda gestão, o Núcleo quer também fortalecer alianças com os associados e atrair o público jovem. Para tanto planeja-se a realização de eventos, mesmo que remotos. https://www.youtube.com/embed/DTRAFCD1Pak Diretoria Núcleo Centro-Oeste De acordo com André Brasil, o Núcleo Centro-Oeste, que abrange o Distrito Federal e os estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, buscou contar sempre com uma ampla representatividade na região, reunindo acadêmicos e profissionais de vários segmentos. "Valorizamos a composição de uma equipe que mescla a pesquisa acadêmica e a prática geotécnica. Contamos com representantes de diferentes setores", afirma Brasil. "Nossa Diretoria reúne professores, pesquisadores e profissionais que desenvolvem projetos e executam obras geotécnicas."  À frente da Diretoria está o engenheiro civil e professor André Brasil, como presidente. A representante do Mato Grosso, engenheira civil Fabiani Maria Dalla Rosa Barbosa, é a vice-presidente. A também engenheira civil Marta Pereira da Luz é a secretária geral. Como tesoureiro está o engenheiro civil Cristiano Zandoná dos Santos. O engenheiro civil Thiago Lopes dos Santos é o secretário executivo.   Planos para a gestão Além de dar continuidade às atividades desenvolvidas em gestões anteriores, o Núcleo Centro-Oeste da ABMS tem um novo desafio para o biênio 2021-2022, que é o de realizar eventos em novo formato, por meio das plataformas de comunicação digital. Outro foco é a possibilidade de promover eventos conjuntos com outros Núcleos Regionais da ABMS. "Temos também nos reunido com presidentes de outros núcleos e estamos organizando eventos com participações conjuntas. Essa troca de experiências será de grande valia.", explica Brasil. Outra iniciativa do Núcleo é o apoio ao lançamento do livro "Conversas entre meninas e engenheiras: Semeando oportunidades para igualdade de gênero na ciência". Previsto para o primeiro semestre de 2021, o livro conta com a participação de Marta Pereira da Luz,  secretária geral do Núcleo Centro-Oeste, e dos associados José Camapum de Carvalho e Márcia Maria dos Anjos Mascarenha. Os demais coordenadores são as Professoras Karla Emmanuela Ribeiro Hora e Andrelisa Santos de Jesus, da Universidade Federal de Goiás, e Carmem Lúcia Teixaira, presidente do Centro de Juventude Cajueiro. O Núcleo Centro-Oeste pretende investir nas discussões relativas às normas técnicas para a área geotécnica. "A discussão das normas é uma ótima oportunidade para que a comunidade geotécnica possa participar e oferecer todo o suporte e apoio a esse processo", comenta André Brasil. O presidente do Núcleo ressalta a importância da participação da comunidade geotécnica jovem: "Queremos criar espaços abertos aos graduandos para apresentar a ABMS, explicar e divulgar suas funções e oportunidades, além de promover sorteios de livros patrocinados pela Associação nesses eventos". Vínculo com a ABMS André Brasil, presidente do Núcleo Regional Centro-Oeste da ABMS O engenheiro André Luís Brasil Cavalcante é graduado em engenharia civil e doutor em geotecnia pela Universidade de Brasília (UnB). É fundador e coordenador do Grupo de Pesquisa Inovações e Tecnologias Aplicadas em Geotecnia Ambiental (GeoFluxo) desde 2010. É professor do Curso de Engenharia Civil e Ambiental e do Programa de Pós-graduação em Geotecnia da UnB. A ligação de Brasil com a ABMS começou enquanto ele ainda era aluno de pós-graduação. Mais tarde, já como professor da UnB, foi indicado como sócio representativo da ABMS. A partir do ano de 2013, atuou como secretário do Comitê Técnico de Geotecnia Ambiental. A primeira participação dele no Núcleo Centro-Oeste aconteceu em 2015, quando foi convidado a compor a chapa atuando como secretário geral. Em 2017, André Brasil tornou-se vice-presidente do Núcleo e a partir de 2019 assumiu a Presidência. Leia também:ABMS mostra quem são e o que pensam os novos presidentes de Núcleos Regionais e ComitêsFormada por jovens do interior do Estado, Diretoria do Núcleo São Paulo quer expandir presença digital Núcleo Norte quer unir comunidade local e agregar novos associados Gestão 2021/22: Núcleo Minas Gerais terá estatuto e CNPJ próprios Núcleo Paraná/Santa Catarina quer fortalecer o posicionamento da ABMS perante a sociedade Núcleo Rio de Janeiro quer estreitar vínculos com alunos de graduação

Temas relacionados: Novas diretorias, André Brasil, NRCO, Fabiani Dalla Rosa, Cristiano Zandoná, Thiago Lopes, Marta Pereira da Luz,