images

Núcleo Norte quer unir comunidade local e agregar novos associados

Norte

15/02/2021

O Núcleo Regional Norte da ABMS atende a maior região do país em extensão territorial, abrigando os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Essa característica regional é um desafio extra quando se pensa em disseminar o conhecimento e o contato entre estudantes, profissionais e acadêmicos da região. A Diretoria do Núcleo Norte, liderada agora pelo engenheiro Luis Henrique Rambo, aceitou o desafio. E já planeja o caminho para agregar novos associados, promover minicursos e workshops, além de continuar com as iniciativas bem-sucedidas das gestões anteriores. Confira a entrevista do presidente do Núcleo Norte da ABMS, Luis Henrique Rambo, sobre seu vínculo com a ABMS e os planos para esta gestão. https://www.youtube.com/watch?v=4_PbovvyG4I&feature=youtu.be

Diretoria 2021-2022

A Diretoria do Núcleo Norte da ABMS é composta por profissionais residentes em diferentes estados da região. O presidente, Luis Henrique Rambo, é professor na Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), em Macapá. O atual vice-presidente, Flávio Ornelas, leciona no Instituto Federal de Tocantins (IFTO), em Palmas. Mariana Ramos Chrusciak, secretária-geral do Núcleo, é professora na Universidade Federal de Roraima (UFRR). Ana Cristina Strava atua na Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, leciona na Faculdade de Rondônia (FARO) e é tesoureira do Núcleo. Já o secretário executivo da gestão, Gabriel Banha, é engenheiro civil na Solos Consultoria e Projetos e professor na Faculdade Estácio de Belém, no Pará. "Sempre procuramos manter a Diretoria do Núcleo Norte assim: unindo essas regiões por meio das pessoas", declarou o presidente.

Planos da gestão

Para Rambo, a região Norte tem grande potencial para obras geotécnicas e para atrair profissionais da área geotécnica. Por isso, agregar novos associados é uma das principais metas da Diretoria para 2021-2022. "Percebemos que há um bom público interessado em geotecnia na região", diz Rambo. "Essas pessoas só precisam descobrir onde buscar informações. O que temos que fazer é nos apresentar, mostrar a ABMS e convidá-los a fazer parte do Núcleo". Para tanto, a Diretoria prevê a realização de minicursos e workshops online. Esses encontros devem acontecer em ambiente digital, inclusive através de parcerias com outros Núcleos da ABMS. A ideia é convidar profissionais de renome que possam contribuir efetivamente para a disseminação do conhecimento e trabalhar ao lado de especialistas da região. Outra meta é a elaboração de um livro que reúna os trabalhos geotécnicos mais relevantes sobre a região Norte por meio de artigos produzidos pela comunidade técnica local. A obra deve servir de apoio a profissionais e pesquisadores de todo o país.

Vínculo com a ABMS

Luis Henrique Rambo, presidente do NRNO da ABMS Rambo é natural de Pato Branco, cidade do interior do Paraná. Filho de pai geotécnico e irmão de engenheiros civis, desde muito cedo teve contato com a engenharia geotécnica. Durante sua graduação, teve contato com a ABMS em diversos momentos. Por isso, o presidente se declara um "fã antigo" da entidade. "Sempre ouvia falar da ABMS e procurava acompanhar a Associação", diz. Adquiriu experiência em obras de fundações em estaca hélice-contínua e sondagens no decorrer de sua carreira como engenheiro civil. Em 2016, foi aprovado em um concurso público para lecionar na Universidade Federal do Amapá e mudou-se para Macapá. "Acredito que minha bagagem profissional me ajudou muito na minha carreira como professor universitário", comenta. Entretanto, como professor, sua meta dali em diante seria atualizar-se e manter-se bem informado sobre a área geotécnica. "Um dos meios para manter-se atualizado é estar presente na comunidade onde mais se discute a especialidade". Para Rambo, essa comunidade era a ABMS. "A ABMS possui know how que sempre me chamou a atenção, além de agregar os grandes nomes da geotecnia, pessoas que conheci pelos livros durante a minha graduação", declara. "Eu pensava: um dia quero participar desse time". No mesmo ano (2016), Rambo associou-se à ABMS e logo depois passou a fazer parte da Diretoria, contribuindo com novas ideias e apoiando a comunidade técnica local.

Leia também

ABMS mostra quem são e o que pensam os novos presidentes de Núcleos Regionais e Comitês Formada por jovens do interior do Estado, Diretoria do Núcleo São Paulo quer expandir presença digital A busca pela igualdade de gênero na área geotécnica é foco do Núcleo Centro-Oeste Gestão 2021/22: Núcleo Minas Gerais terá estatuto e CNPJ próprios Núcleo Paraná/Santa Catarina quer fortalecer o posicionamento da ABMS perante a sociedade Núcleo Rio de Janeiro quer estreitar vínculos com alunos de graduação

Temas relacionados: NRNO, Novas diretorias, Luis Henrique Rambo, Flávio Ornelas, Mariana Chrusciak, Ana Strava, Gabriel Banha,